Irineï et le Grand Esprit du Mammouth - Val Reiyel

Atualizado: Abr 19

Irinei e o Grande Espírito do Mamute é um romance juvenil que nos leva à Sibéria, mais especificamente ao deserto do Arizona. A autora do romance, Val Reiyel, reflete sobre o meio ambiente, a proteção animal e os problemas de adaptação da expatriação, através dos olhos de uma criança siberiana.

O começo do romance é baseado em fatos reais. Em 1997, Val Reiyel trabalhou por alguns meses em uma produtora de documentários. Naquela época, havia a gravação de um documentário em três partes de 52 minutos sobre a extração de um mamute na Sibéria pelo famoso paleontólogo francês Bernard Buigues. Não havia ainda internet de boa qualidade, então foram poucas as fotos recebidas na produtora.


A abertura do romance é inspirada nessa expedição aos Dolgans, com a extração do cubo de terra congelada, levantado por um helicóptero gigante. A autora imaginou que, se o mamute ainda estivesse vivo, seria uma aventura fabulosa. Mas ela não pretendia refazer o Jurassic Park nem histórias similares. Por isso, criou essa criança xamã, personagem principal do livro.

Imagem: lepetitjournal.com


Sobre o romance:


Durante uma expedição científica à Sibéria, os paleontologistas americanos extraem do solo congelado um mamute fêmea perfeitamente preservado. Em seu retorno a Los Angeles, eles rapidamente se vêem diante de um enigma incrível: a mamute carrega um pequeno, os corações da mãe e do filhote ainda estão batendo. Somente Irineï, um jovem xamã de 12 anos que vive em uma tribo de pastores nômades, pode ajudá-los.


Irineï et le Grand Esprit du Mammouth está na Culturethèque

Saiba mais sobre a autora.

Reiyel sobre a história:




Posts recentes

Ver tudo