L'élégance du Hérisson de Muriel Barbery

Atualizado: Abr 19

por Robson Adriano

Muriel nasceu em 28 de maio de 1969, na cidade portuária de Marrocos - Casablanca. Passou a juventude na França, se formou em Paris e lecionou filosofia na Universidade de Saint-Lô. Ela nunca imaginou que seria uma escritora famosa, pois fama e sucesso não eram suas prioridades, já a paixão pela literatura sim.


Muriel Barbery escrevia por prazer, mas após ser aconselhada pelo marido, enviou manuscritos para a editora Gallimard e, assim, iniciou a carreira de escritora. Seu primeiro romance, “Delicadeza”, recebeu vários comentários positivos, se tornou popular e foi traduzido para quatorze idiomas.


É muito difícil não sucumbir ao encanto de Muriel como escritora, pois é possível sentir-se intimamente ligado ao romance. Desde as primeiras linhas, o livro torna-se prazeroso com histórias interessantes e personagens criados de mundos surreais.

“A elegância do Ouriço” é uma obra literária aclamada e exaltada por críticos da imprensa francesa e ganhadora do Prêmio do Rotary International, na França.


Muriel Barbery conta a história de Paloma, uma jovem adolescente rebelde e insatisfeita. A menina esconde a inteligência excepcional para evitar rejeições dos coleguinhas de classe. Desiludida por ver tanta injustiça, perde o interesse pela vida e decide que vai cometer suicídio ao completar 13 anos de idade. Também planeja incendiar o apartamento antes de morrer, mas tudo isso antes de conhecer Renée.

Mme Renée, faxineira de 54 anos, era uma autodidata em literatura e filosofia. Mas também escondia suas qualificações para não constranger as pessoas e manter o emprego, pois assim evitaria o julgamento dos inquilinos do edifício. Ela tinha um gosto refinado por outras áreas como a gastronomia, mas era infeliz.


Paloma e Renée, duas personagens que aparentemente não tinham nada para compartilhar, sem saber que possuíam o mesmo gosto pela arte e, coincidentemente, um certo desprezo pelos outros inquilinos do edifício. Se uma estivesse passando por uma crise existencial, a outra já traçava a linha da sua felicidade. Mas tudo mudaria com a chegada de um novo inquilino, Sr. Ozu.


Perto do fim do romance, Renée consegue se socializar devido ao contato com a jovem Paloma, o que fez com que percebesse que a vida é prazerosa e que vale a pena ser feliz. Mas o destino é implacável e ela morre atingida por um carro. A tragédia deixa Paloma e Ozu devastados, tornando evidente para Paloma que o suicídio não é solução para nada.


L'Élégance du hérisson é um dos maiores sucessos do início do século XXI. A obra desperta o interesse pela psicologia dos personagens e nos pontos comuns compartilhados, oferecendo uma análise dos principais temas: a oposição entre ricos e pobres, o sentido da vida e as muitas referências literárias que enriquecem o romance.


Em 2009, foi adaptado para o cinema pela diretora Mona Achache com o título “Le hérisson” e com Josiane Balasko, Garance Le Guillermic et Togo Igawa no elenco.


307 visualizações1 comentário