• robsonadriano3

Le gentleman-cambrioleur de Maurice Leblanc

Atualizado: Abr 20

Por Robson Adriano


Maurice Leblanc

Escritor e jornalista francês, Maurice Leblanc nasceu em 11 de dezembro de 1864, na cidade de Rouen, na França. Filho de um armador naval, escapou por pouco das chamas de um incêndio em casa, com apenas quatro anos de idade. Aos seis, foi testemunha dos fatos que culminaram na Guerra Franco-Prussiana, e mudou-se para a Escócia, onde permaneceu cerca de um ano.

Estudou na França, na Alemanha e na Itália, mas interrompeu o curso de Direito para se tornar escritor. Trabalhou durante algum tempo na empresa da família, até conseguir estabelecer-se como repórter policial para jornais como o Echo de Paris. Publicou o primeiro livro aos 23 anos de idade, um romance psicológico com o título Une Femme, e continuou a carreira na imprensa durante 20 anos, recolhendo material e compondo lentamente a personagem que o consagrou como escritor.

Em 1907, escreveu Arsène Lupin, Gentleman Cambrioleur, romance de aventuras em que Leblanc apresenta o personagem Arsène Lupin. Gatuno sutil, serve-se de astúcias criminosas para ajudar o próximo, tendo como adversário o inspetor Ganimard. Lupin prevê o comportamento rotineiro da polícia, que expõe ao ridículo com requintes de ironia, disfarçando-se e conseguindo manter o sangue-frio necessário para fornecer pistas falsas. Por exemplo, em Arsène Lupin contre Herlock Sholmes (1908), Leblanc faz um confronto entre o ladrão cavalheiro e o detetive londrino, do qual Arsène Lupin sai vencedor.

Em 1910 escreveu 813, tido pela crítica como um dos melhores romances da série "Arsène Lupin". Acusado de homicídio, o protagonista encaminha sutilmente a polícia ao encalço do verdadeiro culpado, que se revela ser um traficante de diamantes.

Se em Les Dents Du Tigre (1921) Arsène Lupin auxilia a justiça a capturar um assassino, a verdade é que algum tempo depois da publicação de vários episódios da série, o próprio Maurice Leblanc seria chamado a servir como consultor do corpo policial.

Tornado membro da Legião de Honra francesa, Maurice Leblanc faleceu em Perpignan, no dia 6 de novembro de 1941.


Resumo de Gentleman Cambrioleur

Animado, ousado, impertinente, enfrenta várias vezes o comissário, arrasta corações atrás dele, zomba das situações vividas, ridiculariza a burguesia e ajuda os fracos. Arsène Lupin, o ladrão moderno, é um Robin Hood da Belle Époque. Muito inteligente e perspicaz, Lupin não leva nada muito a sério, suas armas mais mortais são os gracejos; não é um aristocrata que vive como anarquista, mas um anarquista que vive como aristocrata. É um verdadeiro prazer ler esta coleção de contos que reúne as nove primeiras aventuras do grande golpista da época.

Maurice Leblanc soube criar um bandido simpático, tão prestigioso quanto certos personagens contemporâneos: extraordinária inteligência, habilidade, ousadia, humor e apelo sexual.

Desde o início, nos sentimos nas páginas do romance, todos imaginam o personagem de Arsène Lupin, mas ninguém sabe como ele é, exceto o comissário Ganimard. Arsène Lupin, depois de mais de meio século, não envelheceu. Ele nunca envelhecerá, apesar de usar cartola, capa e monóculo. Temos também a opção de leitura fácil dos polares de Maurice Leblanc na plataforma Culturethèque:

Assistam também à adaptação das obras de Maurice Leblanc com o personagem Lupin interpretado por Omar Sy, um ator extraordinário com filmes de grande sucesso, dos quais podemos destacar: Les Intouchables, Chocolat et Samba, entre outros.

Atualmente temos a série Lupin disponível na Netflix:


Posts recentes

Ver tudo